Skip nav

Tecnologias Emergentes

As tecnologias emergentes, consideradas como sendo aquelas ainda em desenvolvimento ou cujo desenvolvimento se perspetiva para os próximos anos e que se espera que venham a influenciar e/ou condicionar, de forma disruptiva, duradoura e sistémica, a evolução futura da Sociedade e da Economia, constituem um conceito que abrange uma diversidade de áreas tecnológicas e científicas.

As TIC são um dos campos científicos e tecnológicos mais produtivos, no que respeita à emergência de novas tecnologias, ou de novas formas de utilização da tecnologia com grande potencial de aplicação inovadora e com capacidade de sustentar o desenvolvimento rápido de novas soluções. Acresce que os avanços das TIC, sobretudo os que implicam as transformações massivas na capacidade computacional e na Internet, tornaram-se concomitantemente forças motrizes para o desenvolvimento transversal mais amplo de uma grande diversidade de outras tecnologias tidas como emergentes.

De entre estas pode destacar-se a Internet do Futuro, concretizada em novas redes inteligentes e novas dinâmicas que permitem a interconexão de todas as coisas, tornadas elas próprias "inteligentes" (veículos, possibilidade de cidades inteligentes, "grids", nuvens, etc), destacando-se a maior visibilidade dada à chamada Internet das Coisas (IoT), a Computação em Nuvem e a Robótica.

A FCT, através do Departamento Sociedade da Informação, procura promover e dinamizar modelos de discussão e diálogo entre os diversos stakeholders como vista a estimular o uso das tecnologias emergentes que, através do recurso às TIC, permitam fomentar o desenvolvimento económico e societal, bem como projetar as capacidades nacionais em Investigação e Inovação (I&I) na Europa e no mundo. Esta ação que passa também por propostas e implementação de iniciativas com vista ao desenvolvimento tecnológico e capacitação dos utilizadores, visa essencialmente a promoção da especialização do sistema de I&D&I nacional em áreas científicas TIC como instrumento de modernização e competitividade internacional, de entidades públicas e privadas.

Para este efeito a FCT, através do DSI, procura participar ativamente em fora de discussão política e projetos que visam a definição de estratégias políticas da União Europeia, como é o caso da representação nacional no Future Internet Forum (FIF) ou a participação no projeto ceFIMS-CONNECT, financiado pelo 7º Programa Quadro de I&DT da União Europeia, enquanto líder do Work Package 2 - "Support to European Future Internet Forum". No plano nacional, para além da colaboração com outras entidades públicas nesta matéria, procura ainda promover o debate para a criação de um ecossistema robusto em torno da Internet do Futuro, a fim que as entidades públicas e privadas possam aproveitar as oportunidades que se abrem com as tecnologias emergentes.