Skip nav

Estratégia Nacional para a Inclusão e Literacia Digitais

A FCT, em colaboração com os diversos stakeholders que promovem a inclusão e literacia digitais, elaborou o documento orientador da “Estratégia Nacional para a Inclusão e Literacia Digitais 2015-2020” (ENILD).

A ENILD foca-se no desenvolvimento de competências digitais na população para combater as assimetrias relacionadas com a Sociedade da Informação, e por esta razão, tem como prioridades a população que nunca utilizou a Internet e as pessoas mais vulneráveis à info exclusão.

Para o horizonte 2015 – 2020, a ENILD tem os seguintes objetivos estratégicos:

  • Reduzir a percentagem de não utilizadores da Internet;
  • Mobilizar uma infraestrutura operacional que permita formação presencial: espaços, equipamentos e formadores;
  • Incentivar o desenvolvimento de materiais pedagógicos para (auto)formação;
  • Aumentar as competências digitais da população portuguesa;
  • Criar uma rede de intervenção multistakeholder (a Rede TIC e Sociedade);
  • Incentivar a melhoria da interface entre os serviços online e os cidadãos (acessibilidade e usabilidade)

O modelo de intervenção apoia-se em três grandes eixos articulados entre si, mas que podem ser implementados de forma autónoma:

Eixo 1 - Competências digitais
Discussão, definição e a implementação dum quadro referencial das competências digitais necessárias a todos os cidadãos para interagir numa sociedade altamente "informatizada".

Eixo 2 - Rede TIC e Sociedade - rede para a inclusão e literacia digitais
Estruturação de uma Rede para Inclusão e Literacia Digitais, que permita mobilizar uma infraestrutura existente à escala nacional. Através desta Rede, qualquer cidadão poderá, independentemente da idade e condição socioeconómica, poderá desenvolver competências digitais, e inicia pela familiarização com as TIC.

Eixo 3 - Recursos para a inclusão e literacia digitais
Identificar, organizar e implementar soluções que permitam disponibilizar um conjunto de recursos, facilitadores da Inclusão e Literacias Digitais. Estes Recursos destinam-se a apoiar ações de iniciação às TIC numa lógica de livre utilização, para que o máximo de pessoas possa aceder à internet e beneficiar das vantagens da sua utilização.

A governação da Estratégia tem três níveis de coordenação: da política, da implementação e da técnica, que são da responsabilidade da Comissão Interministerial, do Conselho Permanente e da Equipa de Projeto, respetivamente. Conta, ainda, com o apoio do Conselho Científico constituído por peritos em TIC.

A FCT é um dos representantes do Conselho Permanente e um dos membros da Equipa de Projeto.

Para mais informações, consulte a página da ENILD.