Saltar navegação

Notícias

02-08-2018

Assinado contrato que permitirá atingir novas velocidades na Internet entre a Europa e a América Latina

Foi assinado o “contrato de direito de utilização irrevogável” (IRU) para a entrada em funcionamento de um novo cabo submarino ótico entre Brasil e Portugal, para reforçar a ligação de Internet e o tráfego de dados entre a Europa e a América Latina. O EllaLink será implementado no âmbito do projeto BELLA (Building European Link to Latin America) por um consórcio do qual faz parte a FCT - Fundação para a Ciência e a Tecnologia, através da sua Unidade de Computação Científica Nacional, a entidade que gere a RCTS (Rede Ciência, Tecnologia e Sociedade).

O cabo, com quase 10.000 km de extensão, permitirá atingir uma velocidade de transmissão de dados de 100Gbs/segundo (muito superiores aos atuais 10Gbs/segundo), respondendo às necessidades de partilha e colaboração transatlânticas das comunidades de investigação e ensino da Europa e da América Latina nos próximos 25 anos, em áreas como astronomia, física de partículas e observação da Terra. O EllaLink deverá estar operacional até ao final de 2020, e Portugal funcionará como a terminação do sistema submarino na Europa.

A rede GÉANT – principal associação europeia de infraestruturas eletrónicas e serviços para a investigação e educação, da qual a FCT é membro – está ligara à RedCLARA – rede académica da América Latina – desde 2003. No entanto, não há um cabo submarino capaz de suportar as necessidades de transmissão de dados de investigação e ensino entre a Europa e a América Latina. Com o EllaLink, o tráfego fluirá diretamente entre os dois continentes, melhorando a proteção dos dados e otimizando o custo/benefício da conectividade.

Ter um espectro de um cabo submarino intercontinental entre a Europa e a América Latina que pode ser implementado e atualizado de acordo com os elevados requisitos de conectividade para a investigação e o ensino é um modelo totalmente novo para ligações internacionais, que proporciona a flexibilidade e a relação custo-benefício necessários para atender às necessidades dos utilizadores. “Estou muito feliz por ver o cuminar do trabalho com os nossos colegas do Consórcio BELLA, refletida na assinatura do contrato BELLA com a EllaLink”,  diz Erik Huizer, CEO da GÉANT. “Será emocionante ver de perto a implantação de um cabo submarino, e estamos ansiosos para ver a troca entre a GÉANT e a RedCLARA feita por um caminho físico direto entre os dois continentes pela primeira vez em 2020”, conclui.

Luis Eliécer Cadenas, Diretor Executivo da RedCLARA e Co-Presidente do Consórcio BELLA, salienta que “Este marco é uma conquista fundamental para a comunidade de investigação e educação da América Latina. Estamos a abrir um canal direto de colaboração com a Europa, garantindo segurança e qualidade de serviço para as variadas aplicações científicas e de ensino que esperamos oferecer. A RedCLARA está empenhada na construção de uma infraestrutura de comunicação de dados para investigação e ensino que fomentará o desenvolvimento regional. O cabo submarino BELLA é o primeiro passo em direção a esse objetivo”.

Arquivo de notícias ›