Saltar navegação

Notícias

07-04-2022

CES-UC publicou estudo sobre a pandemia e academia em casa

O Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra (CES-UC) divulgou recentemente os resultados do projeto de investigação “Pandemia e Academia em casa - que efeitos no ensino, investigação e carreira? Estudo sobre as mudanças no sistema científico e de ensino superior”, que foi financiado pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT), no âmbito do apoio especial “Gender Research 4 Covid-19”.

shutterstock_1746934862

O estudo decorreu entre agosto de 2020 e setembro de 2021 e recorreu a inquéritos e entrevistas com investigadoras/es e docentes de várias entidades ligadas ao sistema de ensino superior e científico nacional, procurando conhecer as estratégias de adaptação ao trabalho docente e de investigação durante a pandemia de COVID-19, por instituições e pelos diferentes grupos que compõem o pessoal académico.

A equipa que realizou o estudo, coordenado pela investigadora Virgínia Ferreira, destaca algumas conclusões, concretamente que: em comparação com os homens, as mulheres assumiram uma maior parte do esforço associado ao acréscimo das exigências materiais e emocionais de ensino/aprendizagem e serviço académico durante este período e aumentaram mais o tempo despendido no atendimento e acompanhamento de estudantes e em tarefas de gestão desempenhadas para as instituições; o aumento das tarefas de cuidado/apoio escolar associadas à maternidade e à paternidade afetou a possibilidade de dedicação de tempo ao trabalho profissional em docentes e investigadoras/es com crianças pequenas; e que as instituições do ensino superior e de investigação assumiram que a criação de condições de trabalho em regime remoto era um problema sobretudo individual, dando respostas limitadas ou insuficientes às dificuldades que cada pessoa que nelas ensina e/ou investiga enfrentava para acomodar as responsabilidades profissionais e familiares no contexto de trabalho a partir de casa.

Em termos gerais, os resultados apontam para um acentuar das desigualdades de género na divisão do trabalho académico e uma acrescida vulnerabilidade das/os docentes e investigadoras/es com crianças pequenas, bem como para a insuficiência da resposta dada pelas instituições de ensino superior às dificuldades na criação de condições para o ensino remoto. Neste sentido, para além da publicação integral dos resultados (aqui), a equipa produziu ainda um documento, intitulado “Policy Brief: Propostas para uma Academia mais Igualitária no Pós-COVID-19”, no qual propõe um conjunto de medidas para a academia dar resposta aos desafios e desigualdades criados pela crise pandémica. Para mais informações sobre este estudo, consulte a página do CES-UC.

Este foi um dos 16 projetos que foram financiados através da linha de financiamento excecional “Gender Research 4 Covid-19”, numa iniciativa promovida pela FCT, em articulação com a Secretaria de Estado para a Cidadania e a Igualdade e o apoio da Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género (CIG), e direcionada para apoiar projetos de investigação sobre o impacto da emergência de saúde provocada pela COVID-19 nas desigualdades de género e violência contra as mulheres e violência doméstica.

Arquivo de notícias ›