Saltar navegação

Notícias

03-08-2022

Vencedores do Prémio Arquivo.pt 2022

Os vencedores da edição de 2022 do Prémio Arquivo.pt foram conhecidos no passado mês de julho. O concurso pretende distinguir, todos os anos, três projetos em qualquer área, que recorram à informação disponível no Arquivo.pt para desenvolver aplicações práticas e/ou investigações inovadoras. Nesta 5ª edição foram recebidas 22 candidaturas, e, para além dos três prémios habituais, houve ainda lugar à atribuição de uma Menção Honrosa pelo jornal Público.

premio_arquivo_pt_2022_noticia

O 1º prémio deste ano, no valor de 10.000€, foi atribuído a Tiago Santos, pelo projeto Arquivo do Parlamento, um website que agrega notícias e artigos de opinião sobre a atividade do Parlamento, as suas legislaturas, grupos parlamentares e deputados, com recurso páginas web arquivadas pelo Arquivo.pt e aos dados abertos do Parlamento.pt. O objetivo, como descrito pelo seu criador, é disponibilizar a informação de forma fácil e combater a desinformação, funcionando como motor de pesquisa que procura identificar e mapear os discursos produzidos acerca da vida política portuguesa e dos seus protagonistas.

Alina Yanchuk, Alina Trifan, Olga Fajarda e José Luís Oliveira venceram o 2º prémio, correspondente ao montante de 3.000€, com o trabalho Classificação automática de artigos estigmatizantes de doenças mentais, no qual desenvolveram uma metodologia para a classificação automática, com recurso a inteligência artificial, de artigos estigmatizantes de doenças mentais publicados em jornais portugueses online, permitindo identificar quais os jornais que mais utilizam doenças mentais em sentido metafórico, como as utilizam e como esta utilização se alterou ao longo do tempo.

O 3º prémio, no valor de 2.000€, e Menção Honrosa deste ano foram atribuídos a Diogo Correia e Ricardo Campos pelo trabalho Arquivo Público, uma plataforma que permite a pesquisa de informação sobre qualquer assunto, personalidade, entidade, entre outros, que tenha sido objeto de cobertura noticiosa pelo jornal Público na sua versão online, entre 2010 e 2021, e ainda o acesso a análises de dados mais profundas.

O júri desta 5ª edição foi composto por Gustavo Cardoso, professor de Ciências da Comunicação no Instituto Universitário de Lisboa (ISCTE); João Palmeiro, presidente da Associação Portuguesa de Imprensa (API); Sara Carras, membro do conselho diretivo da Agência para a Modernização Administrativa; e Teresa Firmino, editora da secção de Ciência do jornal Público, parceiro oficial de comunicação deste concurso.

O Prémio Arquivo.pt é promovido anualmente pela FCT com o objetivo de evidenciar a importância do Arquivo.pt enquanto serviço público, na medida em que, desde 1996, preserva a informação publicada na web portuguesa através da sua recolha, armazenamento e processamento para a tornar acessível e pesquisável de forma gratuita em acesso livre. Esta plataforma permite, assim, recuperar websites inativos. de modo a torná-los novamente acessíveis. A título de exemplo, recentemente o Arquivo.pt “salvou” quase 200 milhões de ficheiros da web que documentam projetos de investigação e desenvolvimento financiados pelo programa europeu Horizonte 2020, que de outra forma se perderiam.

Arquivo de notícias ›