Saltar para o conteúdo principal

Programa de promoção de atividades de I&D Parque Natural de Montesinho

A valorização do interior pelo conhecimento numa perspetiva de desenvolvimento sustentável requer investigação científica e desenvolvimento tecnológico que permitam conhecer para cada região os seus recursos naturais, nomeadamente biológicos e nos quais se incluem as florestas e os sistemas agrícolas e agrosilvopastoris, os patrimónios naturais e culturais, as dinâmicas socioculturais, num quadro de evolução climática e de potenciais riscos bióticos e abióticos, associando referenciais de observação, experimentação e monitorização.

O Parque Natural de Montesinho (PNM) representa uma zona de montanha de características únicas pois constitui o último relevo no nordeste de Portugal que ainda pertence ao noroeste Peninsular e faz fronteira com a Meseta Ibérica. Apresenta uma inigualável riqueza ambiental, estando integrado na Rede Natura 2000 e na Reserva da Biosfera da Meseta Ibérica da Organização das Nações Unidas.

Em áreas de interface entre domínios naturais distintos, como neste caso do Noroeste Peninsular e da Meseta Ibérica Mediterrânica, a biodiversidade é enorme e facilita zonas privilegiadas para monitorizar e aprofundar o estudo das alterações climáticas, assim como desenvolver medidas e ações de mitigação em tempo útil. No caso do PNM, o sistema montanhoso tem uma influência relevante no clima regional como mostram os estudos e trabalhos de monitorização desenvolvidos nas últimas décadas sobretudo no âmbito da Rede Ibérica de Investigação de Montanha.

Tendo como referencial a promoção de atividades de I&D de âmbito interdisciplinar e pluridisciplinar a realizar no Parque Natural de Montesinho,  pretende-se fazer a sua projeção para o futuro, desenvolvendo novos conhecimentos em diversas áreas temáticas, numa perspetiva de multidisciplinaridade científica e cultural, contribuindo para uma nova agenda de I&D de âmbito internacional sobre o Parque Natural de Montesinho, e incluindo:

  1. Observação e conhecimento da Terra, incluindo a utilização de informação por satélite e a sua integração em sistemas avançados de processamento de informação e inteligência artificial;
  2. Clima e alterações climáticas;
  3. Sistemas agrários sustentáveis, incluindo agricultura, florestas e sistemas agrosilvopastoris, e a valorização dos seus produtos numa perspetiva de bioeconomia;
  4. Dinâmicas socioculturais;
  5. Biodiversidade e recursos biológicos, patrimónios naturais e culturais, e desenvolvimento regional sustentável.

Neste sentido, determina-se a criação de um Programa de I&D para a investigação nestas áreas temáticas,no cumprimento da Resolução do Conselho de Ministros n.º 15/2020, de 27 de março, integrando a valorização científica do Parque Natural de Montesinho e atraindo grupos de investigação de excelência internacional para trabalhar em estreita cooperação com equipas de instituições portuguesas.

Resultados

1ª Edição

 

 

A FCT editou uma brochura de apresentação dos projetos selecionados que está disponível em formato digital.

Destaques
  • 6

    projetos financiados

  • 1,5 M€

    Total do Investimento

  • Estado

    Terminado

  • Partilhar